Domingo, 20 de Fevereiro de 2005

Planície

Planicie....longa, distante
Que repousa sob o sol ardente
Que deixei para trás no tempo...
Ah! Distância...
Pudesse eu voltar à minha infância
Sentir o sol em brasa no meu rosto...
o cheiro das estevas e do rosmaninho...
Agora...pesa sobre mim
o edifício grande da cidade
aglomerado de betão frio e sombrio.
Para trás ficou a planície...
O canto dos pássaros, o cheiro das flores.
Estou presa neste mundo e,...longe....lá longe...
A planície...com as suas cores...com as suas melodias
Com as sombras dos sobreiros...
Quão longínquos...
Que saudade...
publicado por bitu às 00:43
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2005 às 12:39
Lindas recordações sobre o Alentejo,para suavizar as paisagens de betão,onde vives agora.Gostei do poema.Ana Oliveira
</a>
(mailto:Onana@sapo.pt)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
29
30
31


.posts recentes

. Água e Sabão: Contra as B...

. Estórias de Natal

. ...

. ...

. ...

.

.

.

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

.

1º Dezembro , do...

. ...

.arquivos

. Julho 2009

. Novembro 2008

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.favorito

. Mensagem de Páscoa...

blogs SAPO

.subscrever feeds